07/07/18

Abram alas para dar cabo do nody!



Faz de mim má pessoa ir a uma festa de aniversário e no momento em que ninguém tem coragem de " estragar " os bolinhos de aniversário.
Eu chegar -me à frente de faca na mão pronta a decapitar bonecos, cortar fatias sem problemas de consciência?!?

Abram alas para um fatia grossa !!! Vamos dar cabo do nody !

PS : pensem duas vezes antes de me contratar para serviços de animação!

24/06/18

Às vezes sinto uma espécie de epifania e vou ao perfil do meu namorado, sabendo eu que por lá não se passa nada porque ele é a pessoa mais inactiva que conheço no facebook, é verdade isto cá entre nós, eu não sei se isto é normal uma pessoa ficar meses sem partilhar nada no facebook, ás vezes vou na esperança de ver coisas como : videos de gatinhos, uma partilha de concuros para se ganhar uma batedeira, piadas parvas sobre clubes de futebol, uma frase filosófica do Dalai Lama, ou sobre o poder da amizade, ou a importâcia do amor acima de todas as coisas...
Depois respiro de alivio, quando vejo que afinal de vez enquanto ele adiciona uma miúda gira e afinal aquilo não  está às moscas. Mentira, não respiro de alivio vou só ver se as amigas adicionadas recentemente são assanhadas que o estarão a tentar desviar para os caminhos do pecado e perdição…

03/06/18






Eu já fui ciumenta, mas foi há mil anos atrás. Acho que era ciumenta porque era miúda, por não saber bem o que queria, por não ter segurança em mim. No fundo, por imaturidade. Hoje não sou. Estou numa relação que me dá uma certa paz, nesse sentido. É em mim que confio. No que que sou para ele. Claro que se o homem  falar e sair todos os dias  com uma flausina em particular sou capaz de não ficar satisfeita. Mas fora isso, deixei-me de ciúmes doentios e paranoias.  Por experiência,sei que não há nem haverá nada que eu possa fazer para evitar o que quer que seja, o que tiver que acontecer acontece. Se ele tiver que se apaixonar vai apaixonar. O que posso fazer é o que faço: alimentar a nossa relação, apimentá-la, regá-la todos os dias e mostrar-lhe que sou eu a mulher da vida dele. Se tiver que aparecer uma loira boazuda para me levar o homem (ou uma feiosa interessante)… ela aparecerá e eu bem posso espernear e comprar-lhe uma trela e um açaime e um cinto de castidade, que ele vai embora à mesma. Por isso, custa-me um bocadinho compreender que haja relações tão frágeis que impliquem que um impeça o outro de fazer, de sair, de ser, fora da relação a dois. E acabo sempre a achar que a mulher que o faz é porque, das duas uma: ou tem uma auto-estima muito esfrangalhada, ou está sempre (ela própria) à beirinha de escorregar...

E pronto! Ganhei coragem para arrumar os armários de casa. Andava já algum tempo com vontade de me desapegar de algumas coisas. Tinha os armários e gavetões entupidos de roupa. Olhava para o meu próprio caos e pensava que precisava de três meses de férias só para organizar tudo. Mas não aguentei adiar mais, meti mãos à obra este fim de semana e fiz uma revolução, mentalizei-me que tinha mesmo que despachar algumas coisas... Estou numa fase em que não me apetece ter muita coisa. Disse adeus a quase tudo: Roupas, calçado, acessórios, lingerie, bijuteria, produtos de maquilhagem e fiz tudo isto sem dor na alma.O meu homem ainda me perguntou se não me ia arrepender. Se me arrepender toco na campainha da vizinha e peço que me devolva tudinho. Naaaaaaaaa....Sinto-me muito mais leve gosto de ter as gavetas e os armarios com mais espaço e principalmente saber o que tenho e onde estão as coisas. Agora vou tentar portar-me bem e manter tudo organizado e principalmente não comprar mais trapos... o que é dificil!

10/05/18

como nada? não tenho nada...

Eu não sei se sou apenas estúpida ou se sou um caso digno de estudo sobre pessoas com doenças raras. O certo é que cada vez que me queixo de alguma dor, por muito ridícula que seja, para mim é sinal de uma doença ou problema grave. Ando desde ontem com uma dor no peito do pé, como se me tivesse caído uma pedra e me tivesse partido os ossinhos, não sei a que se deve esta dor, mas para mim é sinal de alguma coisa grave que vai evoluir de tal modo que  talvez me leve à ampuntação do pé, mas já sei que se for ao médico ele vai me já dizer que isto não é nada.
No outro dia senti uma dor no esterno ao respirar.
Auto-diagnóstico em pensamento: cancro, mas daqueles em que uma pessoa não dura mais do que dois dias.
Cheguei ao hospital o médico mandou-me fazer um exame.Eu em pensamanento: Vão me descobrir uma doença rara daquelas que mais ninguém tem. Mas não descobriram nada:zero!
É por isso que antes de ir ao médico, eu prefiro consultar Google ao menos bate sempre tudo muito certo entre as minhas pesquisas com os meus sintomas.Nas minhas consultas ao Google, eu já tive a diabetes, vários AVCS, psoríase,hipertensão, reumatismo, varicela três vezes, etc...
Mas, claro, vou ao médico e é sempre a mesma coisa, eu faço todos os exames e mais alguns, e não acusa coisa nenhuma, nada de nada, dizem-me sempre que está tudo bem, eles gostam de me enganar já percebi, tudo para eu não perder a alegria de viver. O nosso sistema de saúde realmente é muito mau...

24/04/18

Sou a pior mae do mundo porque :


Obrigo o meu filho a desligar a televisão ás 21h todos os dias. Excepto sábados ou feriados. Ele chora que quer ver o Ben Ten e mais o incrível mundo de gambal e acusa-me de ser má, e que me odeia eu controlo-me para não lhe mandar dois berros, e não lhe dar duas palmadas e ele arma um berreiro que quem o ouve a chorar deve pensar " a vizinha deve estar a bater na criança" Sou má mãe porque na hora das refeições, não existe televisão ligada. Hora de refeição é para falar sobre os acontecimentos do dia, e parvoíces em geral. Eu sei que é um erro, devia era deixar a televisão ligada de preferência no canal Panda ou melhor ainda oferecer-lhe um tablet e deixa-lo colado a ver vídeos enquanto come, ou não come,não sei nunca experimentei, aqui reina a ditadura.Eu sou péssima mãe porque não se levanta da mesa enquanto não comer , sou indiferente ao estou cheio, ou doí-me a barriga, ou não gosto. O normal seria ele dizer que não quer e eu não insistir e logo de seguida dar-lhe bolachas e um iogurte liquido ou uns cereais.Nunca o levei a um McDonalds raramente o levo a comer pizza e quando levo, obrigo-o a comer uma sopa antes da fatia de pizza e o pão de alho.Quando está doente eu vou à farmácia e la calha por vezes o xarope não ser doce custa-lhe tomar aquilo ele diz que é azedo, não presta mas eu não quero saber, enfio-lhe goela abaixo.Mereço ser apedrejada porque ele dorme na minha cama. Já sei, estou a criar um sociopata, inseguro.Quando ele acorda de noite para fazer xixi deixo-o ir sozinho só lhe acendo o candeeiro, quero lá saber se lhe vai aparecer um fantasma no corredor ele que se desamerde ."Obrigo-o" a voltar para trás e despedir-se dos tios dos avó quando sai de casa .Ensino-o a pedir desculpa sempre que é mal educado ou parvo com alguém. Eu sei, ele é uma criança tem tempo para aprender, ele corrige-se com o tempo, tem muito tempo dizem. Eu tenho é que o deixar ser livre e destravado fazer o que quer,dizer o que bem entende. De facto, onde é que já se viu, estar a tentar criar uma criança com valores, transmitir-lhe o que está certo e errado, ele tem é que falar de futebol, de facto é muito cedo tentar educar um miúdo para se consciente dos seus limites. O melhor é mesmo fazer que não vi, assobiar para o lado e dizer :oh é uma criança. Devia era trata-lo como um tótó. Tudo o que ele me pergunta eu respondo de um modo natural. Tudo errado, devia-lhe dizer que os bebés vêm das cegonhas e merdas assim.Desde que nasceu nunca falei com ele em linguagem apalermada. Eu sei o meu filho é um ignorante nunca soube que bumba é agua.Não lhe dou o meu telemóvel para as mãos nem que ele esteja mais chato e possuído do que a miúda do exorcista. Dou-lhe é duas palmadas do rabo e obrigo-o a ir dormir um sono.Grito-lhe, ponho-o de castigo quando não tenho mais paciência pra conversas pedagógicas com voz de Eduardo Sá. As vezes estou em modo de ditadora : Quem manda asou eu. E ponto final e se tiver que levar duas palmadas no rabo leva.Todos os dias converso com ele antes de adormecer, "massacro-o" com conversar onde lhe explico porque é que por exemplo não lhe posso comprar tudo, porque é que este mês não pode ter isto, talvez no mês seguinte.Como o dinheiro custa a ganhar as horas que tenho que estar longe dele a trabalhar pra ganhar dinheiro e que não é possível termos tudo o que queremos. Erro dos grandes eu devia era prometer que compro tudo que tenho dinheiro pra tudo mas fazia me de esquecida ate ele desistir de pedir.
Ainda com todos estes meus defeitos de péssima mãe tenho um filho feliz, que é querido, que é carinhoso, que às vezes tem mau feitio.Nunca deixei de ser a mãe que sempre fui desde o primeiro dia. Podia ser uma melhor mãe ? Podia! se fosse mãe só ao de fim de semana .

23/04/18

Amo-te porque...

porque tens mau feitio suportável
porque és um amor comigo
porque confias em mim
porque podemos falar de tudo
porque somos acima de tudo amigos
porque me fazes ser segura
porque me entusiasmas
porque me dás vontade de comer
porque me fascinas
porque me prendes
porque me dás liberdade
porque me fazes feliz
porque és lindo
porque és frontal
porque cozinhas bem
porque temos cumplicidade
porque és dolorosamente honesto
porque és unico
porque tens bom gosto musical
porque gostas de flores
porque  não me largas a dormir
porque fazes me sorrir
porque és imperfeito
porque és ternurento
porque gosto de adormecer nos teus braços
porque és irresistivél
porque fazes as tarefas domesticas
porque fazes boas sopas
porque aceitas que eu seja cabeça no ar
porque posso ser quem sou
porque já nos percebemos, até nos silêncios
porque me deixas ansiosa quando não estás
porque gostas de me servir
porque gostas de passar um dia na cama
porque te adoro
porque estou apaixonada por ti.
É por isto e por muito mais que te amo

Abram alas para dar cabo do nody!

Faz de mim má pessoa ir a uma festa de aniversário e no momento em que ninguém tem coragem de " estragar " os bolinhos de aniv...